Pesquisar neste blog

domingo

Homenagem ao aniversário de Rudolf Hess




"Nas noites onde o peito se enche de ar

E a vida parece renovar seu sentido,

Eu contemplo a imensidão do céu,

Passo a íris sob as estrelas

A quem você, Rudolf Hess, outrora recorreu.



Eram elas o seu conforto;

O ombro amigo de um velho camarada ferido;

A mais alta condecoração de bravura.

Delas, soava em coro a voz de todos os mártires:

"Aquiete-se, Hess... Fica em paz, guerreiro nosso!

Pois é certo que as grades que o cercam

Serão incapazes de aprisionar seu espírito!".



Rudolf Hess,

Do céu você veio e a ele teve de recorrer,

Pois era a outro mundo a quem pertencia.



Rudolf Hess,

Príncipe supremo de um reinado imortal;

Herói do sacrifício pessoal,

O mundo do espírito lhe merece mais que nós,

Meros humanos;

Mas que das estrelas,

Onde você estiver,

Que sempre parta uma luz em nossa direção,

Em nosso caminho.



Pois sempre que olharmos para o pano surrado

Da suástica que outrora você elevou,

Pensaremos no quanto você nos significa.



Que as sombras da Era Negra,

Jamais nos impeçam de atender à sua luz.



Enquanto nos for possível contemplar aos céus

De qualquer parte do hemisfério terrestre,

Você estará junto dos nossos corações hitleristas.



E que do trono dos deuses arianos,

Você nos contemple, ó grandiosa referência,

E que preencha nosso peito

De esperança,

De coragem

E de uma certeza que nada

Nem ninguém será capaz de remover:

Seu sacrifício,

Que não tivera cálculos nem reservas,

É a eterna inspiração à qual constantemente recorremos.



Pois somente se é possível sobrepor-se às trevas

Quando se atende ao exemplo de grandes homens,

Como foi o seu caso

Meu Hess,

Nosso Hess."


Nas Noites Estreladas - Hermann Tholf

Ocorreu um erro neste gadget